Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Jornal de musica Portuguesa jornalsomusica@sapo.pt


17
Jan15

Bar de musica ao vivo assaltado

por Jornal Só Musica

Os três homens entraram armados de shotgun e são suspeitos de vários assaltos à mão armada. Um deles entrou no bar a cantar a música que estava a ser interpretada, dos Nirvana. Um dos suspeitos ficou à porta, outro na rua e o terceiro tirou o dinheiro da máquina “Não estamos aqui para fazer mal a ninguém. Só queremos o dinheiro”. A intenção foi proferida pelo assaltante assim que a música parou. A vocalista da banda, que tocava num bar de Carcavelos, apercebeu-se do homem encapuzado e armado à entrada do bar. Depois outro, no balcão. Ainda perguntou ao microfone se seria uma brincadeira. Mas não. Era um assalto. Tudo aconteceu pelas 1h30 deste sábado no bar Bugio Terrace, enquanto uma banda de música, os Dee Jokers, tocava “Smells Like Teen Spirit”, dos Nirvana, a última música do alinhamento. Segundo testemunhas no local, eram, pelos menos, três os suspeitos, que se deslocaram num Fiat Punto e falavam, entre si, em crioulo. “Vi um homem encapuzado junto ao balcão, mas pensei que seria alguém bêbedo. Depois olhei para o outro lado e vi um outro homem, encapuzado e armado de caçadeira”, disse uma testemunha ao Observador. A vocalista da banda apercebeu-se do mesmo segundos depois. Terminou a música e perguntou se o que se estava a passar era “alguma brincadeira”. Repetiu a pergunta entre risos nervosos. Um outro elemento da banda advertiu-a que não. E assim que o suspeito que estava na entrada do bar puxou a culatra da arma, ela percebeu que era “a sério”. “Não reajam senão disparo”, terá dito um deles. Não estamos aqui para fazer mal ninguém. Só queremos o dinheiro”. “Baixámo-nos todos. Ficou tudo em silêncio. A maior parte das pessoas só percebeu que estava a haver um assalto nesta altura. Do palco vimos tudo. Foi assustador”, descreve ao Observador um elemento da banda. O homem obrigou o patrão a pôr as mãos no ar enquanto remexia a caixa registadora. E percebeu-se que já o devia conhecer. Perante a incredulidade de todos os clientes que estavam no bar, retirou todo o dinheiro e abandonou o local deixando cair algumas moedas pelo caminho. Depois disse alto: “Desculpem, mas isto é culpa do PSD”. Mas o assalto não terminou aqui. Enquanto a empregada chamava a Polícia, os assaltantes regressaram ao local do crime. Desta vez eram três. Outra testemunha relata que, já à saída, os três começaram a discutir. E perceberam que se tinham enganado no telemóvel: tinham levado o da empregada em vez de pegarem no aparelho que lhes pertencia. “Aí foi ainda mais assustador. Porque eram três e entraram mais agressivos. Pensámos que tinham visto a empregada a chamar a Polícia e que iam abrir fogo. Mas afinal puseram-se a procurar alguma coisa e, depois, trocaram o telemóvel”, disse o elemento da banda. A PSP chegou ao local minutos depois e chamou a Polícia Judiciária. Os assaltantes são já procurados pelas autoridades por vários crimes naquela zona. Um deles tinha sido registado meia hora antes. O outro terá sido numa loja chinesa, onde o proprietário resistiu e acabou por ser atingido a tiro. Os Dee Jokers ainda tocaram mais uma música. E o tema, dizem mais descontraídos, até foi adequado. “Killing in the name”, dos Rage Against the Machine. (Extraído de "O Observador")

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:39



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D